Foi o que deu, quando misturei meus enfeites e feitiços.
Coisas de Isa,
que quer deixar a vida mais bela!

"Aceite o transtorno, você está em obras, nós vamos enlouquecê-lo"

E conseguiram. Eu surtei. Mas, ponto final: estou considerando o dia 11\12\10 como o término da minha obra. Desde agosto não há mais pedreiros ou pintores trabalhando aqui em casa, mas eram tantos probleminhas e pendências que eu não consegui sentir o fim da reforma.



O pior problema foi com o telhado. Mesmo depois de trocar umas 200 telhas, quando começaram as chuvas, apareceram também goteiras por toda a área externa. Dentro da lavanderia choveu bem em cima dos varais, que estavam cheios de roupa secando, é claro.
Dentro do escritório, as goteiras quase afogaram o armário, a TV e o computador.


Procura daqui, corre dali e achamos alguém para resolver a questão. Como o caimento do telhado não é o ideal, foi instalada uma "manta" impermeavel sobre o caibro, assim a água que passa pelas telhas escorre direto para calha, sem pingar para dentro do espaço.
Eis que a chuva seguinte trouxe a surpresa. Agora a água entrava pelos conduítes e caía feito cascata pelas 6 tomadas do escritório. Que lindo !!!

E quem é que achava o bendito prestador para nos acudir novamente ??! 10 ligações diárias para o celular dele não adiantaram nada. Bati na porta de um vizinho que tinha o telefone da casa dele. Marcamos e levei 2 solenes "bolos". Depois disso, o telefone ficou "temporariamente impossibilitado de receber chamadas"... PQP !!!


Cansei ! Subi no telhado, tirei as telhas e fui olhar o que poderia estar acontecendo. Descobri que quando o fio descia do telhado para dentro do conduíte na parede ficava uma fresta no beiral, antes da calha, que inunda quando chove muito. E parte dessa água Transbordava para dentro do conduíte. Meu marido sugeriu que vedassemos o vão com silicone, e eu achei ótima a idéia.
No sábado seguinte fomos para o telhado e, por precaução, vedamos toda a extensão da calha. Então ficamos torcendo para ter outro toró para ver se tinha dado certo.



Enquanto a chuva não vinha eu tomei banho de hidratante porque tostei enquanto fiquei no telhado tirando, vedando e recolocando as telhas. O recorte da minha camiseta ficou perfeitamente marcado nas minhas costas.

Além disso, debaixo das telhas eu tinha achado um fio com a ponta solta. Como ele não ia para lugar nenhum, achei que podia cortá-lo. Eu tinha levado uma faca para eventuais necessidades e foi isso mesmo que eu usei.
Aí, deu curto, fez um buraco na faca, e quase me matou de susto !
Mas o pior foi quando desci do telhado e percebi que as tomadas da lavanderia estavam todas sem força. Traduzindo: eu fiquei sem máquina de lavar roupa !!
É por isso que dizem que, pão de pobre quando cai, cai com a manteiga virada pro lado de baixo !!!

Olhamos para ver se não tinha sido um disjuntor que tinha "caído", mas estava tudo normal na caixa de força. E toca a ligar para o eletricista e marcar uma visita. Consegui marcar para terça ou quarta, às 13:30, mas ele veio mesmo às 15h da quinta-feira. A boa notícia é que tinha sido mesmo o disjuntor. Como ele é o primeiro da caixa, ficou apoiado na lateral e não abaixou, por isso não percebemos. Oba ! Máquina de lavar funcionando e sem pagar nada por isso !!! Que sorte !

Então só estava faltando a bendita chuva para comprovar que não estava mais entrando água no escritório. E ela veio ontem. Choveu a tarde inteira, ora uma chuva amena, ora um dilúvio.
E o escritório ? Sequinho da Silva ! Nem uma gota lá dentro !
Viva ! Valeu a trabalheira, o calor, o susto e a queimadura.

Para encerrar ainda falta vedar o telhado de poliuretano da garagem, e trocar o box do banheiro. Esse box devia ter sido entregue em agosto.
Atrasou, e quando chegou, no começo de setembro, estava empenado. Instalaram assim mesmo e pediram para a fábrica a substituição.
Passou setembro, outubro, e no finzinho de novembro vieram instalar o novo box.
SÓ que a furação estava fora da medida e NÃO deu para instalar. Dá para acreditar ??!
Então puseram o box antigo e empenado de volta, e fizeram um novo pedido de substituição. Será que eu recebo antes do Carnaval ??!

Mas ainda assim estou aliviada.
Não estou mais com medo da chuva estragar as minhas coisas, e já tenho uma casa totalmente funcional. Finalmente!
Custou, foi um parto difícil, mas nasceu. De abril a dezembro, mas agora eu tenho um lar. Me sinto livre.
Que venha o Ano Novo, e que tenhamos paz !

2 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

nossa, é um alívio qdo a gente consegue terminar uma reforma. mesmo que seja por etapas. como cansa, estressa, é uma confusão!
eh isso ai, muito sucesso pra vc!
bjs e boa semana

Fernanda Reali disse...

Isabela do céu! Tu poderias ter morrido em choque com a faca na mão! SUA LOUCA!!! E por que não subiu no telhado com bloqueador solar? E porque sai do banho sem bloqueador solar. Escovou os dentes de manhã, bloqueador 50! Minha cunhada teve câncer de pele, clarinha como tu. Acorda!

Vim te convidar para blogagem coletvia a partir de 3 de janeiro sobre comer bem, fazer dieta sem loucura, so para ingerir coisas saudáveis. Vê detalhes aqui:

http://claufinotti.blogspot.com/2010/12/dieta-coletiva-quem-vai.html

Agora que muda o ano, quem sabe tu vais poder te priorizar?

SAUDADES